Tudo sobre dietas...

 

Dietas mais recentes | Dietas mais Populares | Dietas mais antigas | Dietas por ordem alfabética
 
 
Dietas Medicinais
(10 votos)
Avaliação do Usuário: / 10
PiorMelhor 
Segundo médico cardiologista, delícia diminui risco de doenças do coração e AVC.

Sem dúvidas, a missão de andar debaixo de um “teto” de ovos de Páscoa nos supermercados ou dar de cara com vitrines lotadas com chocolates de diferentes tipos não é nada fácil. Não há quem não encha os olhos nesta época de Páscoa e queira experimentar as mais diferentes opções. Para os “chegados” a esta delícia, fiquem à vontade para comer, porque ele traz vários benefícios à saúde. Mas cuidado, o chocolate também poderá se tornar um vilão.

Leia mais...

 
(1 voto)
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

Quer manter os seus ossos e as suas articulações com mais saúde??? Vou apresentar uma dieta adequada, que contem poucas gorduras saturadas e rica em alimentos de origem vegetal natural. Mas nenhuma dieta funciona a 100% sem um pouco de exercício moderado. Pois o exercício vai reduzir o efeito das artrites e reduzir o peso, que normalmente esta associado ao aparecimento de artrites, especialmente nos joelhos e ancas.

Qualquer exercício não pode impor esforços indevidos, pode praticar natação e caminhadas.

As pessoas com osteoartrite e artrite devem comer:

Legumes: Todos os legumes e vegetais com folhas verdes que contêm vitamina C, antioxidantes que neutralizam os danos dos radicais livres exercidos sobre as articulações e também com cálcio e ácido fólico. Tente não cozinhar demais para evitar a perda das suas propriedades.

Dentro das hortaliças recomenda-se: couve, couve de Bruxelas, brócolos, alface, espargo, aipo, pepino, salsa e cenoura, este último são ricos em beta-caroteno  e recomendados na dieta de pacientes com artrite. Pode também incluir abóbora, aboborinha e cebolinha.

Frutas, nozes e sementes: maçãs, bananas, melancias, morangos, melões, amoras, framboesa, abacates, cerejas. Linhaça e gergelim.

Recomenda-se ainda: peixe gordo, cereais integrais, óleos vegetais ricos em ómega 3, óleo de linhaça.

Não se aconselha a doentes com osteoartrite e artrite os seguintes alimentos:

Alguns alimentos como: beringela, tomate, batata, pimentas, pois estes podem muitas vezes afectar o desenvolvimento da osteoartrite. Pois estes alimentos contem uma substancia chamada sola-nina que pode aumentar a dor o desconforto da artrite.

As gorduras saturadas, principalmente de origem animal, como as carnes magras (gordura da carne, bacon, linguiça, salsichas), leite gordo e os seus derivados (manteiga, queijos gordos).

Devem também evitar os alimentos ricos em oxalato, como os espinafres e a beterraba. Os alimentos ricos em proteínas como as verduras no geral, devem ser consumidos de forma moderada.

Mas se conseguir consultar um nutricionista, este vai-lhe aconselhar os alimentos que você pode incluir na dieta.

 
(11 votos)
Avaliação do Usuário: / 11
PiorMelhor 

A hipertensão e  o colesterol alto, são uma  ameaça para a saúde cardiovascular. Mas nós podemos seguir uma  dieta que não nos cause problemas., tendo em atenção a escolha dos alimentos.

Vamos apresentar uma listagem de alimentos que vão ajudar a reduzir o colesterol e a pressão arterial.

Cá vão os alimentos que ajudam a baixar a hipertensão e o colesterol.

• Leite e iogurte magro

• Queijos light, que tenham  redução de gordura e sódio. Evitar queijos duros ou com elevada maturidade, que contêm quantidades elevadas de gorduras e sódio.
• Ovos:  3 vezes por semana. Um por dia Ovo
• Carne, peixe, frango sem pele e sem gordura
• Legumes: de preferência crus. Escolha aqueles que contêm alto teor de potássio, como o tomate, espinafre, abóbora, cenoura, beterraba.
• Frutas: Todas de preferência cruas. As frutas cítricas em geral, contêm um elevado teor de potássio, que é uma natural forma da diminuição da pressão arterial.
• Grão.
• As frutas secas. Pode comer um punhado entre as refeições ou lanches. Contêm uma elevada percentagem de fibras e baixo teor de sódio.
• As leguminosas como a lentilha, soja e feijão branco ajudam a diminuir o colesterol e a pressão arterial.
• Pães e biscoitos, devem ser evitados, pois são ricos em gordura e alguns têm um alto percentual de sódio (minerais em excesso eleva a pressão arterial).
• Bebidas: vinho tinto, não beber mais que 1 copo por dia para mulheres e 2 para homens. Água corrente ou mineral, sumos de frutas frescas. Evitar sumos concentrados (alguns contêm sódio como conservantes ou aditivos). Refrigerantes dietéticos.
• Infusões: Há chás que podem ajudar a diminuir o colesterol e controle da hipertensão.
• Condimentos: As ervas são muito úteis para realçar o sabor sem sal. Se for permitido ao sal de sua comida, faça-o assim que estiver pronto, não durante o cozimento. Isso evita que o alimento absorva o sal de sódio.

 
(1 voto)
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

A Dieta Pritikin recebeu o nome de seu criador, o Dr. Nathan Pritikin, na década de 80. Essa dieta foi idealizada para solucionar problemas do coração, mas como seu resultado na perda de peso foi surpreendente, passou a ser utilizada e seguida por milhares de pessoas como regime.

A dieta Pritikin é bondosa em carboidratos, tem baixo índice de gorduras e é uma dieta que insere no estilo de vida exercícios moderados.

História da Dieta Pritikin

Sua história é um exemplo de dedicação

Nathan Pritikin foi diagnosticado com problemas cardíacos quando ele tinha 42 anos. No final da década de 50, quando ele teve a notícia, 40% das calorias das dietas americanas provinham das gorduras.

Mesmo que formado em engenharia, Pritikin idealizou uma dieta ideal para cuidar do coração e a seguiu a risca. Com sua experiência, ele inaugurou o Centro de Longevidade Pritikin na Flórida em 1975.

Contudo, após também ser diagnosticado com câncer ele suicidou em 1985 com 69 anos. Na autópsia, os médicos não encontraram nenhum sinal de problema cardíaco, o que demonstrou que sua dieta foi essencial para ter uma longa vida. Após sua morte, seu filho Robert Pritikin, atualizando alguns conceitos do livro do pai, o famosos “Princípio Pritikin: A Solução da densidade calórica”.

Resumo da Dieta Pritikin

Quando Pritikin criou sua dieta, sua ideologia era muito radical, porém ele estava à frente dos costumes da época. Tais princípios foram sendo adotados com o tempo de maneira que atualmente estão presentes em todas as sugestões médicas para cuidados do coração, bem como pela Associação Americana do Coração.

Seu plano inclui uma alimentação baseada em cereais integrais e dietéticos, baixa em índice de colesteróis, enfim, com baixas gorduras. Ao todo, menos de 10% das calorias da dieta provém das gorduras, o que nos trás uma dieta com baixas calorias e balanceada nutricionalmente.

Insere-se, outrossim, o Plano de atividades Pritikin, que são quarenta e cinco minutos diários de exercícios moderados (caminhada, bicicleta, natação, etc).

Na mais nova edição, a Dieta Pritikin evita os alimentos muito calóricos. Aqueles que possuem muitas calorias em pequenas porções, como óleos, biscoitos, queijos cremosos, etc. Tais alimentos devem ser substituídos com alimentos menos calóricos que acrescentam massa, como brócolis, cenoura e feijão).

As frutas saudáveis são livres, bem como o consumo de legumes. Sugere-se dividir a alimentação em 5 ou 6 refeições diárias.

A Dieta Pritikin

A dieta impõe o consumo diário das seguintes porções:

  • pelo menos 5 porções de ½ xícara de grãos integrais como trigo, aveia, arroz integral e legumes ou amido, como batatas e feijões secos e ervilhas. Os alimentos refinados como farinha branca, massas comuns ou arroz branco só podem ser comidas até 2 porções por dia. O ideal é eliminá-los.
  • pelo menos 4 porções de 1 xícara de legumes crus ou ½ xícara de legumes cozidos ao dia. Os vegetais de cor verde-escuros, especialmente folhas, na cor laranja ou amarelo são ideais.
  • pelo menos 3 porções de frutas (podendo 1 porção ser em forma de suco).
  • 2 porões de alimentos com muito cálcio como leite ou iogurte desnatado, ou leite de soja.
  • Restrição da proteína animal, dando-se preferência aos peixes e mariscos. Aves apenas uma vez por semana e se possível carne magra de uma vez por mês. Fácil para vegetarianos, não? As substituições devem ser feitas com proteína de soja, feijão, ou lentilhas.
  • No máximo 1 bebida com cafeína por dia. Substituir, quando der vontade, por 1 copo de água ou sucos de vegetais ou chás sem cafeína.
  • Por dia, não comer mais de ¼ de xícara de nozes.

Mudança de Hábitos na merecem cautela na Dieta Pritikin

Alimentos como óleos insaturados ou adoçantes refinados (sumo de fruta, xarope de milho), rica em sódio condimentos (por exemplo, a soja de molho), e adoçantes artificiais (por exemplo, Splenda) devem ser evitados.

O coração não combina também com gorduras animais, carnes processadas, a maioria dos produtos lácteos, salgadinhos, bolos, biscoitos, frituras e similares de alto teor calórico, ou seja, você deverá ficar longe desses alimentos.

Se quiser entrar na Dieta Pritikin, não adianta, esse hábito de exercícios moderados por 45 minutos diários é inafastável. O site do Plano Pritikin tem até planos familiares e para crianças obesas (www.pritikin.com).

Pontos Positivos da Dieta

Os principais pontos a serem obtidos com a adoção da dieta Pritikin são:

  • Você terá uma redução significativa do índice de colesterol total e LDL (colesterol ruim)
  • Poderá ter a pressão alta regulada com o tempo, não necessitando mais de remédios
  • Terá um melhor controle do índice de insulina facilita o controle da diabetes tipo 2
  • Reduzirá a circulação de substâncias que aumentam o risco de problemas cardíacos e problemas nos vasos sanguíneos, na mama, no cólon e na próstata.
  • Gozará da liberdade da vida se deixar de ser obeso

Cuidados prévios pra fazer a Dieta Pritikin

Como sempre falamos no site, adotar uma dieta passa necessariamente pela cautela de visitar um profissional da área médica, só assim você poderá ter segurança de que as restrições da dieta não trarão prejuízos específicos para você. Crianças na fase do crescimento podem não ter benefícios com a dieta, por isso a necessidade de busca de médico prévio, em qualquer dieta.

Opinião dos Profissionais Médicos sobre a Dieta Pritikin

Ao contrário de muitas outras propostas de regime, a Dieta Pritikin é aceita por grande parte dos médicos pelo seu grande passado e princípios. Elogios à Dieta foram publicados nas revistas de respeito médico, como o Journal of the American Medical Association e a New England Journal of Medicine.

Dietistas e nutricionistas adoram a mudança de hábitos que estimula o consumo de alimentos naturais em relação aos preparados. Também soa bem a redução drástica no consumo de carne.

Principais Questões a serem respondidas pelo seu médico:

  1. O meu jeito de viver atualmente impõe risco de desenvolvimento de problemas cardíacos?
  2. Preciso adotar uma dieta rigorosa como esta, ou há alternativas para o meu problema?
  3. Fazer a Dieta Pritikin é segura para todos os membros da minha família?
  4. Qual a intensidade devo iniciar a dieta?
 
(1 voto)
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

dieta hiposódica ou de “baixo teor de sódio” ou de sal, foi idealizada para quem sofre de hipertensão ou insuficiência cardíaca, em que o excesso de sal ou sódio prejudica a saúde.

Limitar e reduzir o consumo de sal é essencial para uma boa saúde e qualidade de vida. O consumo de sal está ligado diretamente ao aumento da pressão arterial, o que representa um fator de risco cardiovascular.

Muito embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma ingestão de sal de aproximadamente 5 gramas, a comunidade ocidental consome muito mais do que isso, em média 8 e 15 gramas por dia.

Na composição dos alimentos, 75% do sal que comemos vem dos alimentos industrializados, 15% do que acrescentamos à comida e 10% vem do sódio existentes nos próprios alimentos.

Como comer pouco sal

• Não comer carne ou peixe defumados ou salgados.

• Limitar alimentos salgados e de preferência escolher o pão sem sal.

• Reduzir o consumo de carnes curadas, azeitonas, picles e queijos.

• Se for usar algum substituto do sal, certifique-se de que não são sais aromatizados à base de cloreto de sódio.

Passe a comer alimentos frescos ou congelados, evitando comprar e comer produtos enlatados. Leia sempre as informações nutricionais dos alimentos, especialmente o teor de cloreto de sódio (sal) e bicarbonato de sódio. Escolha aqueles que contém a menor concentração, observando que: o ideal é menos de 140 miligramas por porção; um alimento com teor de sódio moderado tem menos de 400 miligramas por porção e um alimento de alto teor de sódio tem mais de 400 miligramas por porção.

 

De mais a mais:

• Observe que o sódio informado no rótulo refere-se normalmente a uma única porção, e não todo o conteúdo do pacote.

• Não use caldos preparados (caldo de carne, frango, churrasco, etc) pois contém alto teor de sódio; prefira você mesmo adicionar sal ao alimento que está sendo preparado.

• Tome água mineral com baixo teor de sódio ou de preferência água pura.

• Utilize manteiga ou margarina sem sal.

• Coma muita fruta e vegetais (para matar a fome e reduzir a vontade de comer comidas salgadas.

• Use ervas e especiarias para acrescentar sabores diferentes aos alimentos, por exemplo: tomilho, salsa, louro, alecrim, orégano, alho, manjericão, hortelã, salva ou especiarias como gengibre, açafrão, erva-doce, pimentão, hortelã, noz-moscada, o cravo.

• Limite o consumo de molho de soja.

• Deixe de comer ou diminua drasticamente o consumo dos famosos fast foods, pois tem muito sal nesses alimentos. Se o caso, peça um relatório de informações nutricionais antes de comprá-los.

• Quando sair para comer em restaurante, perguntar se é possível preparar seu prato sem sal, sem molhos ou queijos à base famosos por conterem sal.

Última dica: mantenha um diário da quantidade de sódio que você comeu ou bebeu, pois isso vai fazer você rever e refletir a respeito do quanto de sal está ingerindo para contribuir aos danos ao seu organismo.

Da Dieta de “baixo teor de sal”

Essa dieta fornece apenas 1000 gramas de sódio por dia, o que equivale a 2-2,5 gramas de sal.

A dieta “baixo teor de sódio” ou de sal recomenda inicialmente o consumo moderado de alimentos de origem animal, pois sempre são muito temperados com sal.

Abaixo está uma lista dos ingredientes e alimentos que você deve se preocupar e passar a restringir:

• Sal de cozinha e de mesa, sal iodado, sal do mar.

• Carnes salgadas, defumadas ou curadas.

• Peixe salgado, caviar.

• Embutidos em geral.

• Os queijos em geral, com exceção aos queijos que não contém sal.

• Pães e biscoitos com sal (exceto pequenas quantidades – 50 g).

• Azeitonas.

• Sopas instantâneas, caldo de carne, batata frita.

• Sucos artificiais e enlatados.

• Salgados fritos.

• Produtos de panificação Industrial.

• Manteiga e margarina com sal .

• Água com gás, refrigerantes em geral.

• Tempero que contenha sal, mostarda, picles, conservas, ketchup, amaciantes de carne.

• Conservas em geral.

Alimentos que devem ser ABOLIDOS – Excluídos:

• Congelados tiveram adição de sal antes do congelamento (carnes, pratos prontos, feijão, peixes, ervilhas, legumes ou vegetais, etc).

• Comer no máximo uma vez ao dia: alcachofra, beterrabas, cenouras, couve, aipo, espinafre, beterraba e nabo.

• Pão comum ou normal, cereais secos, a farinha e aveia instantânea.

• Frutos do mar, exceto as ostras.

• Manteiga ou margarina com sal.

• Saladas com sal.

• Qualquer alimento que contém bicarbonato de sódio, biscoitos, pão de milho, bolos, tortas e bolos.

• Nunca tomar mais do que dois copos de leite por dia.